NÃO PERCA MAIS DINHEIRO!

Economize até 95% na sua fatura gerando sua própria energia elétrica, investindo e conquistando sua liberdade!

NÃO QUEREMOS VENDER ENERGIA SOLAR!

“Nosso compromisso vai muito além de vender um sistema fotovoltaico. Nosso objetivo é entregar sempre a melhor solução para nossos clientes diante da sua necessidade, sempre com muita experiência, transparência, agilidade e honestidade.”

Veja as vantagens de instalar seu sistema com a Tesla Engenharia:

QUALIDADE

Trabalhamos com as melhores marcas do mercado, com as maiores tecnologias, melhor eficiência e garantia.

EXPERIÊNCIA

Temos uma equipe altamente capacitada, com mais de 15 anos de experiência, pronta para entregar a melhor solução.

ATENDIMENTO DIFERENCIADO

Nossa imagem é muito importante para nós, portanto, entregamos o melhor, com qualidade, agilidade, conhecimento, honestidade e respeito, em todas as áreas.

ECONOMIA

Economia de até 95% na sua fatura de energia elétrica e proteção contra os frequentes aumentos da tarifa.

PAGAMENTO FACILITADO

Financiamento bancário com prazos e parcelas que podem equivaler ao valor da sua fatura mensal atual.

SUSTENTABILIDADE

Contribuição com o ecossistema gerando energia limpa.

VALORIZAÇÃO DO IMÓVEL

Valorização imediata do imóvel e diferenciação no mercado.

ALTA RESISTÊNCIA

Resistência dos módulos para enfrentar mudanças e adversidades climáticas, e vida útil superior a 30 anos.

RETORNO RÁPIDO

Retorno do seu investimento entre 3 e 6 anos.

COMO FUNCIONA O SISTEMA

Os painéis fotovoltaicos captam a luz solar, que é convertida em energia elétrica em corrente contínua, seguindo para um inversor. Este, por sua vez, converte a eletricidade de corrente contínua para corrente alternada e, caso exista consumo no momento, ele irá enviá-la ao quadro de distribuição. Se não houver consumo, então, ele irá injetar essa energia na rede da distribuidora. Quando não houver geração, então, ele pega a energia da rede e envia para o quadro de distribuição. É um sistema extremamente simples e limpo, e está ficando mais eficiente e acessível a cada ano.

Mas o que acontece com a energia que eu gerei e injetei na rede da distribuidora? Eu a perco?

R.: Não. Através do sistema de compensação de energia elétrica, criado pela ANEEL em sua resolução normativa 482 de 2012, toda essa energia é apenas emprestada para  distribuidora, a qual deve ressarcir o consumidor através de créditos energéticos.

Esses créditos, que possuem validade de 5 anos, são então utilizados pelo consumidor para abater do que ele consumiu da rede. Dessa forma, uma vez que os sistemas são dimensionados para produzir toda a energia consumida, o consumidor poderá reduzir sua conta de luz em até 95%.

FAZEMOS TODO PROCESSO

Nosso principal objetivo é entregar sempre a melhor solução para nossos clientes diante da sua necessidade. Com uma equipe experiente e capacitada, estamos prontos para melhor atendê-los, desde o projeto até a instalação final de todo sistema fotovoltaico.

O QUE É O MARCO LEGAL 14.300?

A Lei 14300/22 determina algumas normas para a instalação e autoconsumo de energia solar, instituindo também o marco legal da microgeração e minigeração distribuída. Isso significa que a legislação concede ao consumidor o direito de produzir sua própria energia elétrica por meio de fontes renováveis.

Com a entrada em vigor da Lei 14.300 em janeiro de 2023, novos projetos de usinas fotovoltaicas deixarão de ter a isenção do Fio B. O Fio B corresponde a uma das parcelas que compõem a TUSD (Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição).

O valor do Fio B é responsável por cobrir os custos operacionais de distribuição e remuneração do investidor e será cobrado para usinas menores que 500 kW de maneira escalonada, partindo de 15% em 2023 até chegar em 90% em 2028.

A partir de 2029 ainda não se tem uma definição do que deve acontecer, já que os órgãos competentes ainda não informaram.

Basicamente, as faturas de energia de novos projetos protocolados a partir da entrada em vigor da Lei 14.300 (07/01/2022) virão com um valor cobrado relativo ao Fio B, que se refere ao uso do sistema de distribuição.

O proprietário do sistema fotovoltaico pagará essa taxa apenas sobre a energia excedente que é injetada na rede e posteriormente compensada na sua própria unidade consumidora ou em outras unidades que recebem a destinação dos créditos.

 

Como ocorrerá o período de transição?

Se você já tem um sistema fotovoltaico instalado, os benefícios acordados permanecem até o ano de 2045, sem nenhuma mudança.

Quem iniciar o seu processo de homologação a partir do dia 7/1/2023 já estará enquadrado às novas regras de não compensação do Fio B, passando a pagar o Fio B na conta de energia de forma escalonada ao longo dos anos, conforme exemplo abaixo:

I – 15% (quinze por cento) a partir de 2023;

II – 30% (trinta por cento) a partir de 2024;

III – 45% (quarenta e cinco por cento) a partir de 2025;

IV – 60% (sessenta por cento) a partir de 2026;

V – 75% (setenta e cinco por cento) a partir de 2027;

VI – 90% (noventa por cento) a partir de 2028;

VII – a regra disposta no art. 17 desta Lei a partir de 2029.

Assim podemos observar que ainda vale muito a pena investir em energia solar, visto que essas taxas representam um valor muito pequeno comparado ao tamanho da redução que temos na fatura de energia elétrica, depois do sistema fotovoltaico instalado.

Solicite um orçamento sem compromisso:

Preencha os campos abaixo e entraremos em contato o mais breve possível.